Proposta Educacional

A aprendizagem é um fenômeno extremamente complexo, envolvendo aspectos cognitivos, emocionais, orgânicos, psicossociais, culturais e políticos. A aprendizagem é resultante do desenvolvimento de aptidões e de conhecimentos, bem como da transferência destes para novas situações.

 

O processo de aprendizagem é desencadeado a partir da motivação. Esse processo se dá no interior do sujeito, estando, entretanto, intimamente ligado às relações de troca que estabelece com o meio, principalmente, seus professores e colegas. Nas situações escolares, o interesse é indispensável para que o aluno tenha motivos de ação no sentido de apropriar-se do conhecimento.

 

Ensinar é transmitir não o mero saber, mas uma cultura que permita compreender a condição do ser humano e o ajude a viver e que favoreça, ao mesmo tempo, um modo de pensar aberto e livre.

 

O ensino e aprendizagem são processos complementares, mediados pelo uso da linguagem, envolvendo também, inúmeras variáveis e pode ser considerado como aberto a experiências dialógicas, assim, a aprendizagem é a construção permanente do conhecimento.

 

A confirmação desse contexto só poderá ser dada numa escola autônoma, onde as relações pedagógicas são humanizadas, pois, o mundo atual impõe a educadores, crianças e jovens a tarefa de absorver as novas tecnologias, sem as quais qualquer atividade educacional, profissional e até mesmo a vida cotidiana se tornarão inviáveis.

As perspectivas que se abrem nos mais diversos campos do saber implicam um modelo educacional permanentemente aberto ao novo, ao dinâmico, ao interativo - atento a uma realidade que se transforma a cada momento.

Formar o indivíduo para um mundo globalizado e para os seus novos parâmetros envolve a capacidade de utilização dos recursos infindáveis da informática, da computação, da telemática e das infoways, que compõem uma revolução cultural tão transformadora quanto o foi, no seu tempo, a invenção da imprensa.

 

A absorção do novo, contudo, não pode prescindir de uma sólida formação, da compreensão lúcida das novas realidades e do domínio de equipamentos básicos para a vida: a competência lingüística, o raciocínio lógico e matemático, a iniciação científica, a consciência do meio ambiente, a visão histórica, a experiência artística, a formação ética e a construção da consciência de cidadania, além do domínio de recursos tecnológicos, passaporte privilegiado para o mundo futuro.

 

O período de 0 a 6 anos é o mais importante na formação do indivíduo. É quando ele constrói os principais instrumentos interiores de que se servirá primeiro de modo inconsciente e depois com progressiva consciência, para se relacionar com a chamada realidade exterior. O tempo todo a criança age, descobrindo, inventando, resistindo, perguntando, retrucando, refazendo, socializando-se. Nesse processo de formação, a Educação Infantil deve proporcionar um conjunto de meios, materiais e oportunidades para um crescimento saudável em todos os aspectos.

 

No Colégio Objetivo, a Educação Infantil é levada muito a sério. Neste sentido, trabalha-se para que a criança se sinta autoconfiante e segura no ambiente escolar e em seu relacionamento com os educadores. A ela são oferecidas condições para que realmente seja criança, ativa e questionadora, sem impor limites a sua curiosidade. E, pouco a pouco, no contato com outras crianças da mesma faixa etária, ela vai construindo valores e aprendendo a respeitar os sentimentos, idéias, atitudes e direitos dos outros.

 

Também a Educação Infantil do Colégio Objetivo percebe e reconhece o aluno integralmente, favorecendo a formação e o desenvolvimento de suas funções e operações cognitivas, a assimilação de conhecimentos e a elaboração de valores éticos e estéticos.

 

Esta concepção é mais profunda e mais abrangente do que aquela que apenas assegura a cada criança o saber ler, escrever e calcular.

 

Inteligência, criatividade, espírito de iniciativa, capacidade de liderança e perseverança são fatores determinantes da realização pessoal e profissional. Estimulá-los desde a infância é preparar o estudante para enfrentar um mundo que se transforma em ritmo acelerado. Revoluções sucedem-se incessantemente em todos os campos do conhecimento e em todas as áreas de atividade. Surgem novos problemas que exigem soluções sempre urgentes.

 

É preciso inteligência para discriminar a importância das questões essenciais. Liderança para enfrentá-las. Criatividade para encontrar soluções. Persistência para não desistir diante das dificuldades.

 

O profissional do novo século deverá contar com sólida base de conhecimentos e, ao mesmo tempo, ser criativo para encontrar soluções para os problemas que surgirão. Profissões irão desaparecer; outras, despontar. A mudança de área poderá tornar-se inevitável. Por isso, o profissional nunca poderá deixar de estudar e de atualizar-se.

Programação avançada, tecnologia educacional de ponta, plantões de dúvida, orientação profissional, exames vestibulares simulados e atividades complementares estimulantes são alguns dos recursos oferecidos no Ensino Médio do Colégio Objetivo.

 

O Colégio Objetivo preocupa-se em despertar em seus alunos senso crítico e espírito questionador, como fundamentos de uma atitude independente e responsável, tanto na vida quanto no trabalho.

Enfim, os alunos devem estar preparados para enfrentarem desafios, ampliando seus horizontes para que possam atuar no presente e no futuro com sucesso, respeitando sempre sua própria individualidade.

 

Construir uma escola que venha ao encontro dos desejos e das necessidades das crianças, adolescentes e adultos, que realmente promova o seu desenvolvimento intelectual, emocional e social requer seriedade!

 

Segundo Nóvoa (1992), o funcionamento da unidade escolar é fruto do compromisso entre a estrutura formal e as interações produzidas em seu seio e acredito que a presença do/a diretor/a e coordenador/a pedagógico/a é importante para que essas interações sejam mobilizadas e se busque um ensino de qualidade. A presença desses profissionais no interior da unidade consolida-se através de suas atuações no cotidiano escolar, nas suas ligações com os professores, com os alunos, com a comunidade e demais funcionários da escola e, finalmente, na oportunidade que têm de promover um clima favorável à aprendizagem, ao crescimento pessoal e à formação do cidadão.

 

[...] a coesão e a qualidade de uma escola dependem em larga medida da existência de uma liderança organizacional efetiva e reconhecida, que promova estratégias concertadas de atuação e estimule o empenhamento individual e coletivo na realização de projetos de trabalho (NÓVOA, 1992, p.26).

 

Aos pais e responsáveis cabe a escolha consciente e prudente do espaço educacional de que disporão seus filhos. À escola cabe dar a eles uma formação tranqüila e saudável, através de um projeto educacional alinhado com os novos tempos.

Stella Grimaldi Gomes Polito

Professora Doutora em educação escolar e diretora do Colégio Objetivo Matão.

©2020 criado por RPF TV - Agência de Marketing. 

O site possuí direitos reservados pela Agência RPF TV.